sábado, 9 de maio de 2009

Tenho o Que Não Mereço (part. III)

Feliz:
Por te ter conhecido
E saber que um dia gostei de ti,
Saber que por ti me apaixonei,
Sabendo também que nunca, a entender te dei
Ao certo, foi, e, sempre será
Um amor platónico,
Que para sempre no meu coração ficará,
Marcado este caso tão eufórico,
Do qual jamais me esquecerei,
Sabendo que vou para sempre perder
A mulher que verdadeiramente amei,
Mulher essa a que me refiro,
És tu pois concerteza,
Que me deixa na amargura e na incerteza,
Na alegria e na tristeza,
Que me enriquece, e logo me leva
á pobreza,
De nada mais, tenho a certeza,
Creio que feliz,
Jamais serei,
Nesta vida tão injusta,
Com aqueles que a injustiça não procura
E nos quais só esta perdura,
Sei que vou ficar
Mais uma vez a sofrer,
Que morra eu de amores,
Pois assim não me importo de morrer,
Nem tão pouco quero saber,
Porque motivo eu morri
Desta triste vida em que vivi,


Quero partir,
Esse é meu desejo,
Quero morrer
Na saudade de um beijo,
Beijo esse que só tu me podes dar,
Pois não há outro ser neste mundo
Que eu queira beijar,
És tu que amo,
Apesar de com outra me encontrar,
Pois por isto eu sofro,
Sofro sem saber,
Sem saber o que fazer,
Sem saber o que querer,
Sem saber o que pensar,
Nem tão pouco no que acreditar.

5 Pedrinhas Lançadas:

Gleiciane disse...

Olá meu querido.
Pois é o tempo tem nos faltado,rs

mas sempre que puder virei aki deixar meu carinho por vc!!


Abraços!!

Vieira Calado disse...

Um abraço amigo!

Gleiciane disse...

Amigo mto obrigada pelo carinho.
Tenha uma linda semana!

Bjus!

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Essa confissão para si, esse sofrimento... Ah, como sei o que são!

Beijos e borboleteios

Paula disse...

Olá João!

Muito LINDO....

Beijinhos

BlogBlogs.Com.Br