domingo, 21 de junho de 2009

Tenho o Que Não Mereço (part VI)

Deixa-nos na incerteza
Na incerteza da vida
A viver com delicadeza
Delicadeza essa,
Que nos leva a sofrer,
Por outra mulher
Que não aquele ser,
Pois é assim que me sinto
Sentido grande emoção,
Rezando por Deus
Que uma me saia do coração,
Mas eu não consigo esquecer
Seja ela a que for,
Pois este amor é cego,
Tão cego, que não me deixa ver,
Não me deixa ver, com clareza,
O sinal da minha tristeza,
Tristeza esta que me deixa louco,
Louco de paixão,
Amo duas lindas mulheres
Mas só uma quero no coração,
Não sei o que fazer,
Nem tão pouco o que pensar,
Pois nenhuma quero perder,
Mas só uma posso amar,
Só uma posso amar,
Apesar de por duas sofrer,
Só o Tempo me pode afirmar,
Só Deus me pode dizer,
Só Deus me pode ajudar,
Só Deus me pode socorrer
Só o Tempo me fará esquecer
Este amor tão louco,
Que é demais para a minha cabeça
Mas para meu coração, é pouco...

Quero amar, uma só,
Mas não sei qual escolher,
Pois sofro pelas duas,
Pelas duas acabo por sofrer,

Se deixo uma,
Pela outra, vou morrer,
Com uma vida assim
Parece que vou enlouquecer,

Minha alma já não aguenta
Já não pode, com tanta emoção,
Se isto continuar assim
Vou perder o coração,

Vou perder o coração,
Vou perder toda a calma
Vou perder a minha vida,
Vou tentar esquecer a alma,

4 Pedrinhas Lançadas:

Nanda Assis disse...

se isso é só um poema n sei, só sei que é muito parecido comigo.
amei.

bjosss...

DocePecado disse...

Agora tranforma tudo para o genro feminino = a mim

Bj Joao adorei

Vieira Calado disse...

Oh, amigo João!

E há por aqui, nesta quadra,

no Algarve...

tanto por onde escolher...

para nos aquecer a alma... (rs)

Não leve a mal.

Mas espevite, rapaz!

Um forte abraço.

Fabricante de Sonhos disse...

poema lindo meu amigo!
DUUUUAS???
Deixa o coração decidir.
Fecho os olhos e siga as ordem do seu coração...

Tenha um lindo final de semana

Amei o poema!

Beijo meu...

BlogBlogs.Com.Br