quarta-feira, 11 de março de 2009

Amar e Não Ser Amado (part.I)


O que é o amor?
Para que é que ele serve?
Por amar e não ser amado
Não há nada que mais me enerve

Não há nada que mais me enerve
Que me deixe mais frustrado,
Nesta vida de nada serve
Amar e não ser amado

Amar e não ser amado
Sofrer por quem não nos merece,
Para quê sofrer
E amar quem o coração não esquece

Amar quem o coração não esquece
Quem o coração nunca esqueceu,
Assim que de mim te afastaste
Logo meu coração morreu

Logo meu coração morreu
Morreu e ficou parado,
Mas este nunca te esqueceu
Por amar e não ser amado

Por amar e não ser amado
E ter bem em consciência,
Que não é por não me amares
Que vou perder a paciência

Que vou perder a paciência
Que vou deixar de amar,
Nem por amar e não ser amado
Vou desistir de te conquistar

Não vou desistir de te conquistar
Nem nunca te irei esquecer,
Nunca de ti me esquecerei
Nem que tenha que morrer

Nem que tenha que morrer
Ou até de muito sangrar,
Não é por não me quereres
Que vou deixar de te amar

7 Pedrinhas Lançadas:

Ozenilda Amorim disse...

Oi João,
Obrigada pelo seu comentário lá no meu blog. Sei que esse é um assunto que indigna a todos e concordo com você que as penas deveriam ser mais rígidas nesse caso.
Olha, gosto muito de poesia e tenho um outro blog, o Coração que fala, onde coloco um pouco da minha emoção. Dá uma olhadinha nele. Vou linkar você lá.

Erica Maria disse...

Olá...tb gostei daqui e estou a te linkar em meus dois blogs!

Voltarei sempre e com mai calma viu?

Bjo!

Avassaladora disse...

Que bom receber novos amigos!
E que com visitar novas casas...rsrsrs
Li seu poema, achei lindo!
Agora vou ler suas póstagens antigas...
Afinal, preciso conhecer o dono da casa...rsrsrsrs


Beijos avassaladores!

Marcos Paulo disse...

Oi, João... quando li os teu versos, chorei. Essa treta de que homens não choram é tudo mentira. Estou exactamente nesta situação, amo muito a minha esposa e ela simplesmente "deixou de amar"! Ou seja tem sido uma vida difícil, pra ela, pra mim e pra nossa filhota de 3 anos. Já não sei mais o que fazer... amo-a muito mas... cada dia que passa parece um martírio estar ao lado de uma pessoa que partilhamos coisas lindas, momentos inesquecíveis e diz-te apenas: não apete estar contigo! Dói. amigo, dói muito. Abraço e obrigado pelo lindo poema... Marcos!

Anónimo disse...

ei, Muito Obrrigado pelo o seu Poema,
Pois pelo o seu poema a menina que eu mais amo me amoou e EU E ELA te agradece :).. ABRAÇOS

João52 disse...

Fico feliz por ter ajudado a que a sua amada te amado...

E agradeço também pela sua visita, na proxima vez que voltar deixe o seu nome por favor...

Saude para o vosso amor, que dure sempre...

Saudações Poéticas

Anónimo disse...

que romântico

BlogBlogs.Com.Br