sábado, 21 de março de 2009

As 7 Pedras do Amor (part. II)

Por amar, e não ser amado
Sofrer, por amores impossíveis,
Sinto que tudo perco,
Por sentimentos incompatíveis

Todos os meus sentimentos
Me fazem sentir dor,
Tenho a vida amargurada
E 7 pedras no amor

As 7 pedras do amor
Que não me deixam viver,
Uma vida alegre e indolor
Como sempre sonhei ter

Sempre sonhei ter
Uma vida sem dor nem desgosto,
Sei que não me sinto indiferente
Quando vejo o teu lindo rosto

Quando te vejo a meu lado
Sinto amargura e infelicidade,
Quando te afastas de mim
Só sinto solidão, solidão e saudade

Com toda esta tristeza
Envolvendo-me no pensamento,
Fico sempre na incerteza
Tentando o arrependimento

Para quê o arrependimento
Se não cometi erro nenhum,
Porque é que sofro tanto
Será que me leva a lado algum?

Será que me leva a lado algum?
Algum lado secreto?
Com esta vida amaldiçoada
De falta de amor estou repleto

Estou cheio de mágoa
Repleto de tristeza e dor,
Nem sei como consigo suportar
As 7 malditas Pedras do Amor!

6 Pedrinhas Lançadas:

Cris Animal disse...

uauuuuuuuuuuuu............que poesia triste! Que grito de dor.
Linda, mas triste.
Dizem que ninguém morre de dor de amor, mas eu conheço uma pessoa que morreu por amor....

beijos pra vc, João!
..............Cris Animal

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

João, hj faço 46 anos. Tem um bolinho no Feminina:
http://blogrenatafeminina.blogspot.com
Um beijo,
Renata

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO JOÃO, ADOREI A TUA POESIA....SUBLIME....ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Gleiciane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gleiciane disse...

Oi amigo mto obrigada pelas palavras de carinho

Bjus!

Vieira Calado disse...

"cheio de mágoa (...)"

pelas 7 malditas Pedras do Amor?

Acontece, amigo!

Mas

pense que chegou a primavera e vai haver por aí outras belas flores!


Um abraço

BlogBlogs.Com.Br