terça-feira, 17 de março de 2009

Como pode isto ser?


Como pode isto ser
Se tudo na vida é verdade?
Porque é que no amor
Todo o dia se sente saudade?

Sente-se saudade de tudo
Até mesmo da mentira,
Que por nada, alegra meio mundo
Quando da vida nada se tira

Quando da vida se tira
Todo o mundo fica pequeno,
Quando tenho junto a mim
Esse teu belo corpo sereno

Esse teu belo corpo sereno
Como se uma sereia no mar,
Todo o eu, fica pequeno
Pensando em te amar

Pensando em te amar
Beijando tua boca amena,
Perto de ti, meu amor
A natureza sente-se pequena

A natureza sente-se pequena
Tudo fica esquisito,
O que sinto por ti é tão forte
Que até os Deuses choram granito

Choram granito, choram seda
E até mesmo aguas santas,
Este amor não pode acabar
Já que as invejas são tantas

Já que as invejas são tantas
E meu amor inflamável,
Quero amar-te serenamente
E com todo o mundo ser amável

Para todo o mundo ser amável
Para sempre ver-te sorrir,
Neste sentimento inviolável
Teu corpo, quero sentir

Teu corpo, quero sentir
Teu ser quero tocar,
Para sempre nesta vida
Só a ti irei amar.

6 Pedrinhas Lançadas:

Beatriz disse...

Ola Joao!
O amor quando correspondido das duas partes é um dar e receber...
e a saudade está sempre presente e sao nesses momentos que damos valor ao que nos rodeia...
Deixo um bjo e o meu sorriso
Bea

AnaP. disse...

Olá João,também gostei muito dos seus poemas,Tão cheios de Amor.
Quando amamos sentimos sempre saudade,e a saudade é um dos ingredientes indespensáveis para viver esta magia que é o Amor,Um abraço

ANAP.

Camisinha.com disse...

joão,
o 52!!

qualidade e bom gosto, além de excelente poesia e boa música!!

parabéns pelo espaço!


tetê

.

Cris Animal disse...

Valeu pela visita no blog, João!
Por aqui, muita poesia e inspiração....
Sentimentos soltos. Bom isso....

beijo
..............Cris Animal

Betânia Lisboa disse...

Que lindo poema João,
adorei.
beijos.

Saara Senna disse...

Olá João!

Amor amor amor...
Muito bonito e cheio de romantismo.

Beijo grande :)

BlogBlogs.Com.Br